Imágenes de páginas
PDF
EPUB

ARGUMENTO.

Adão pede a Raphael que lhe explique como,
e por que motivo
o Mundo fôra creado. — O Anjo o satisfaz dizendo-lhe, que
Deus depois de ter vencido, e precipitado do Ceo a Satanaz, e
os Anjos seus complices, declaràra o projecto que tinha de crear
hum Mundo, e novos Seres para o habitarem.—Que o Omnipo-
tente envirára com grande cortejo a seu Filho, acompanhado do
Espirito e Sabedoria Divina, para formar aquella Obra, que
durou seis dias.
- E que todos os Seres angelicos celebraram
com Hymnos e Canticos, aos sons dos celestes instrumentos,
a consummação da Obra, voltando para o Ceo acompanhando
o Creador.

[ocr errors]
[ocr errors][merged small][merged small][ocr errors]

DESCE do Ceo, Urânia, se te posso
Com tal nome invocar dividamente,
Cuja divina voz seguindo, acima
Do Olympo já me tenho assaz erguido,
Onde as azas do Pegaso não chegam.
Não invoco o teu nome, mas o senso
Que elle exprime, pois tu huma das nove
Musas não hés, nem moras no alto cume
Do Parnaso; mas sim no Ceo nascida,
E antes que os montes fossem levantados,
Ou as fontes corressem, Tu co'a Eterna
Sapiencia discorrias, já folgando
Com tua propria Irmãa Sabedoria,
Na presença do Padre Omnipotente,
Que o teu celestial canto escutava
prazer enlevado. Se subido

De

Por ti ao Ceo dos Ceos, inda que humano.

[ocr errors]

Ousei lá respirar hum ar ethêreo,
Que tu me temperaste; assim agora
Tu me guia a descer com segurança
Ao proprio natural meu elemento;
Por que não càhia qual Bellerophonte,
(De mais alto do que elle) cavalgando
Meu alado ginette, sem governo,
Nos Campos Aleyennos, onde errante,
Abandonado sem ter guia jaza.
Metade inda me falta de alto Canto;
Mas sendo limitado á solar meta,
Sem que acima do polo agora suba
Farei ouvir melhor, e mais seguro
A minha voz, que existe, qual sohia,
Sem aspereza, ou de vigor ter mingoa;
Dos duros tempos a pezar, e de homens
Mal dizentes, que só tenho encontrado.
Inda que as invias trevas me circumdam
Da cegueira total e mil perigos,
Retirado vivendo, eu só não móro
Quando tu carinhosa me interrompes
O sono leve nas prolixas noites,
Ou quando a rouxa Aurora no horisonte
A frouxo espalha as purpirinas cores:
Inspira sempre o Canto meu, Urânia,
A seus accentos dando ouvintes proprios,
Inda que os não encontres numerosos.

(

Longe daqui aparta a dissonancia
Das Thyades thyrsîgeras raivosas,
Que ululantes os membros dividiram
Sobre o Rhodope monte ao Cantor Thracio;
Cujas cançoens ouviam transportados
Os bosques e rochedos, té que a rude
Feroz caterva d'Evohé, gritando
Suffocou sua Lyra e voz canora;
Sem que este filho seu então podesse
Calliope salvar: não de tal forma
Perecerá aquelle que te invoca,
Pois hés do Ceo supremo Divindade,
E de hum sonho Calliope era aborto.

Agora tu, o' Deusa, o mais relata
Que se seguio depois que ammoestàra
O Archanjo Raphael affabilmente
O Padre Adão, pelo tremendo exemplo
Dos rebeldes apostatas punidos,

A não cahir na mesma apostasia;
Por que huma queda igual do Paraiso
Elle tivera e toda a raça sua,

Se o mandamento quebrantar ousasse
Comendo da vedada arvore o fructo;
Preceito de comprir mui leve e facil,
De pomos outros tão multiplicados
Tendo a seu gosto a escolha e mantimento.

Com attenção Adão e sua Esposa,
Aquella historia ouviram, que os enchêra
De admiração e pasmo, vendo cousas
Tão altas, tão estranhas e impensaveis,
Qual o odio no Ceo puro e a guerra junto
Da Paz de Deus; na Bemaventurança
Huma tal confuzão: mas logo viram,
Que a Santidade unir-se não podendo
Com o Mal, este só recahiria
Sobre aquelles que o tinham produzido,
Qual rio, que remonta á sua origem;
E com a mesma idea Adão dissipa
As dûvidas que a mente lhe suggere.
Portanto do desejo, inda innocente,
Levado, quer agora mais instruir-se
D'aquillo que alcançar pode co'a vista.
Como o Universo fôra, que comprehende
O Ceo e Terra, des o seu principio;
Quando, por quem e para que formado,
Que era o que existia nesse tempo
Dentro, ou fora do Eden; e qual sequioso
Viandante, que a sede saciando,
Depois de ter bebido inda acompanha
Co' a vista a torrente, e quer de novo
A sede mitigar, que lhe desperta
Do ribeiro o suave murmurîo ;
Assim Adão em questionar prosegue

[ocr errors][merged small]
« AnteriorContinuar »